Mês das Mulheres – Autoras Brasileiras

No mês das mulheres vamos falar de escritoras, pintoras, jornalistas. Artistas que deixaram marcas na história da literatura e nos alimentam com obras delicadas, emocionantes, divertidas e premiadas. Estamos falando das autoras brasileiras que marcaram para sempre a literatura mundial ao lançarem novo olhar e espírito feminino aos seus textos.

Mulheres na literatura Nacional

Rachel de Queiroz

Escritora brasileira e primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras (1977), onde vinte anos antes recebia o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Em suas narrativas, Rachel trata de temas sociais e expõe, de forma dramática, a realidade e as lutas do povo nordestino contra a miséria e a seca. Tradutora, romancista, escritora, jornalista, cronista e importante dramaturga brasileira. Autora de destaque na ficção social nordestina. Foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras. Em 1993, também a primeira mulher a receber o Prêmio Camões. Seus livros trazem denúncias da realidade social vivida no nordeste brasileiro. Suas principais obras são: O Quinze, As Três Marias e Cem Crônicas Escolhidas.

Cecília Meireles

Considerada uma das mais importantes poetisas de língua portuguesa, a carioca Cecília Meireles publicou seu primeiro livro aos dezoito anos. Teve grande importância como jornalista na área de educação e fundou a primeira biblioteca infantil do Brasil, em 1934.  Seus livros mais famosos são; Ou Isto ou Aquilo e Espectros e Livro da Solidão.

Carolina Maria de Jesus

Talvez você não conheça Carolina Maria de Jesus, mas ela foi uma autora best-seller, traduzida em 14 línguas. A mineira nascida em 1914 teve uma vida difícil, com três filhos pequenos, sobrevivendo como catadora de lixo. Até que, em 1958, foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas. Logo tornou-se uma celebridade. Obras para conhecer “Quarto de despejo”, o livro mais famoso, além de “Pedaços de fome” e “Casa de alvenaria”.

Cora Coralina

Mais uma estrela brasileira, dessa vez, de Goiás. Cora Coralina, que na verdade se chamava Ana Lins do Guimarães Peixoto Brêtas, ou Aninha, nasceu em 1889. Estudou até a terceira série do ensino básico, mas seus contos e poesias encantaram Carlos Drummond de Andrade, por meio de quem ganhou projeção nacional. Criada no interior de Goiás, tornou-se doceira depois da morte de seu marido, em 1934, para sustentar os filhos. Cora Coralina descreve a vida no interior em versos singelos e delicados, mas com muita riqueza de espírito. Ganhou reconhecimento apenas na década de 60, quando já tinha mais de 70 anos. Algumas de suas obras; Poemas dos Becos de Goiás e estórias mais e Vintém de Cobre – Meias confissões de Aninha”.

Lygia Fagundes Telles 

Nascida como Lygia de Azevedo Fagundes, ganhou o Prêmio Camões em 2005. É membro da Academia Paulista de Letras desde 1982, da Academia Brasileira de Letras desde 1985 e da Academia das Ciências de Lisboa desde 1987. Famosa por sua escrita elegante, as obras de Lygia retratam os temas clássicos e universais como a morte, o amor, o medo e a loucura. Seus livros mais famosos são As Meninas, Ciranda de Pedra e a coletânea de contos Antes do Baile Verde.

Ana Cristina Cesar 

Poetisa e tradutora. É considerada um dos principais nomes da geração mimeógrafo da década de 70, e tem o seu nome muitas vezes vinculado ao movimento de Poesia Marginal. Atualmente, sua obra vem sendo revisitada graças à antologia poética publicada recentemente pela editora Companhia das Letras. Seus livros mais famosos são A Teus Pés, Inéditos e Dispersos e Poética.

Lygia Bojunga 

Iniciou a sua vida profissional como atriz, tendo-se dedicado ao rádio e ao teatro, até voltar-se para a literatura. Produziu sempre literatura infantil. Seus livros mais importantes foram: Os colegas (1972), Angélica (1975), A casa da madrinha (1978), Corda bamba (1979), O sofá estampado (1980) e A bolsa amarela (1981). Por estes livros recebeu, em 1982, o Prêmio Hans Christian Andersen, o mais importante prêmio literário infantil do mundo, uma espécie de Nobel dos livros infantis.

Adélia Prado 

É um dos grandes nomes da literatura nacional. Seus textos retratam o cotidiano com perplexidade e encanto, norteados pela fé cristã e permeados pelo aspecto lúdico. Professora por formação, exerceu o magistério durante 24 anos, até que a carreira de escritora tornou-se a atividade central. Seus livros mais famosos são Bagagem, O Pelicano e Miserere.

Hilda Hilst 

Poetisa, ficcionista cronista e dramaturga brasileira. É considerada pela crítica especializada como uma das maiores escritoras em língua portuguesa do século XX. Seus livros e poemas retratam muitas vezes a relação das mulheres com seus desejos e sentimentos. Do amor ao sexo. Suas obras mais famosas são: Cartas de Sedutor, Do Desejo, O Caderno Rosa de Lori Lamby e A Obsena Senhora D.

Zélia Gattai 

Apesar de nascida em São Paulo, a escritora Zélia Gattai recebeu o título de Cidadã da Cidade de Salvador. Foi militante do movimento político-operário anarquista. Em 1979, Zélia, então com 63 anos, publica sua primeira obra literária, Anarquistas, Graças a Deus, livro de memórias que recebeu o Prêmio Paulista de Revelação Literária e foi adaptada posteriormente para a TV em uma minissérie dirigida Walter Avancini. Vivendo há 54 anos com o romancista Jorge Amado, porém oficialmente casada com ele há 30 anos, sua vida acabou sendo marcada por esse contato e, mais que isso, pelo ambiente sempre acolhedor de sua casa no Rio Vermelho, em Salvador, onde recebe desde pessoas ilustres até as pessoas mais simples, do povo. Além disso, publicou Um Chapéu para Viagem (1982), Jardim de Inverno (1988), A Casa do Rio Vermelho (1999), Vacina de Sapo e Outras Lembranças (2005), todos de memórias, além do livro infantil Pipistrelo das Mil Cores (1989) e o romance Crônica de uma Namorada (1995). Alguns de seus livros foram traduzidos para o espanhol, o italiano o francês, o alemão e o russo.

E aí, gostou? Que tal conhecer mais a fundo a literatura dessas mulheres incríveis? Corra até Nobel mais próxima e confira as obras dessas autoras brasileiras incríveis. 😀